Santa Maria Mãe de Deus

1 de janeiro de 2022

Amados irmãos e irmãs, iniciamos o ano civil com a Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus (Theitókos). Esta comemoração ocorre dentro das festividades de Natal, na oitava de natal (oito dias da Natividade, primeiro dia do ano novo), para relembrarmos o nascimento de Jesus, o Filho de Deus. De acordo com a tradição católica, é a primeira Festa Mariana da Igreja Ocidental e começou a ser celebrada em Roma no Século VI, possivelmente junto com a dedicação do templo, no dia 1 de janeiro, a “Santa Maria Antiga” no Foro Romano, uma das primeiras igrejas marianas de Roma. Desta forma, esta Festa Mariana encontra seu marco litúrgico no Natal e ao mesmo tempo em que todos os católicos começam o ano novo pedindo a proteção da Santíssima Virgem Maria.

Destaca-se nesta solenidade o foco da liturgia que é a “Mulher”, particularmente a mulher como “Mulher”. E essa mulher e mãe é Maria Santíssima. São Paulo em sua carta aos Gálatas 4,4 diz de Jesus: “… mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de uma mulher, nascido sob a lei”, para indicar que, como um homem de Deus, necessariamente, tinha que ter uma mãe. Deus se fez carne por meio de Maria. É a grande demonstração de um Deus que nos amou e assumiu nossa humanidade, exceto o pecado. Aqui podemos observar que Maria aparece ligada ao mistério central da reconciliação. Esse relacionamento único é trazido com particular importância no momento da chegada de Deus na história humana, através da cooperação livre da Mulher, que é a Virgem Maria. Ela é um ponto de união entre o céu e a terra. Dessa forma, Maria nos une a Deus e às pessoas, os homens e as mulheres de boa vontade.

Ao celebrar o mistério da Maternidade Divina de Maria, a Igreja Católica a reconhece também como sua Mãe, pois ao longo dos tempos gera novos filhos para Deus.

Quero neste momento agradecer dos os paroquianos(as) da Paróquia Sant’Ana pelos trabalhos pastorais em 2021 e render graças a Deus pela vida de cada família. Que o ano de 2022 venha com muita paz de saúde para todos e para os homens e mulheres de bom coração.

Pe. Elinei Eustáquio Gomes
“Aquele que me enviou está comigo” (Jo 8-29)

FacebookWhatsAppTwitter