Páscoa: A Festa do Amor

4 de abril de 2021

“Ele não está aqui! Ressuscitou! Lembrem-se do que ele disse, quando ainda estava com vocês na Galileia” (Lc 24, 6).

Amados irmãos e irmãs, celebramos mais uma vez a Páscoa, o grande amor demostrado por Cristo esse sacrifício perfeito e especial, tudo o que hoje vivenciamos seria incompleto e ausente da excelência que temos na presença de Deus que é nosso Pai.

A aliança de amor feita por Cristo, por meio de sua morte e ressurreição, garantiu-nos o acesso livre à presença de Deus. Garantiu-nos também uma comunhão sem igual com o nosso irmão e irmã, algo jamais visto até a entrega de Jesus de sua vida na cruz.

É um amor que nos faz olhar para dentro de nós mesmos, dando-nos a certeza de que tudo foi pacificado e de que a vida tem um real sentido. Temos que sempre olhar para a cruz de Cristo e não desanimar com o sofrimento do tempo presente e seguirmos confiantes que a vitória é certa e a alegria virá sem demora este é o sentido da ressurreição de Cristo que celebramos com o vigor renovado e a garantia da nossa ressurreição no último dia que é a nossa grande alegria.

A Páscoa é a comemoração da plena convicção adquirida de que verdadeira paz e alegria somente encontramos juntos a Jesus. A maravilhosa graça concretizou-se na morte que, contra todas as expectativas, transformou-se em vida. Ele ressuscitou aleluia.

A Páscoa marca um período de renovação entre os cristãos, quando a morte de Jesus deve ser lembrada com resignação e alegria. Ao mesmo tempo, traz aos cristãos a renovação de todo um conjunto de valores fundamentais à sua prática religiosa.
Ame sem pedir ou esperar algo em troca, se doe sem medir as consequências. Cristo teve uma missão, nós seu povo temos uma missão, pois amar é um dom, amar é ressuscitar a boa nova em minha vida e na vida do irmão e da irmã que caminha com a gente.

Deus abençoe a todos. Feliz Páscoa!

Pe. Elinei Eustáquio Gomes
“Aquele que me enviou está comigo” (Jo 8-29)

FacebookWhatsAppTwitter