Carta aos Gálatas

27 de agosto de 2021

Amados irmãos e irmãs, iniciamos mais um mês, o mês de setembro, mês este dedicado a Bíblia a Palavra de Deus que é luz para os nossos pés. E a Igreja no Brasil através da CNBB, nos convida a rezar o mês da Bíblia cujo o tema é a Carta de São Paulo aos Gálatas e o lema: “pois todos vós sois um só em Cristo” (Gl 3, 28d).

A Carta aos Gálatas aborta especialmente dois temas. O primeiro é o conflito no início do cristianismo que envolvia judeu-cristãos e gentio-cristãos. “Os judeus convertidos ao cristianismo queriam que os gentios guardassem duas leis: a da circuncisão e a do puro/impuro”.

A epístola de Paulo, o apóstolo, aos Gálatas, foi escrita aos judeus cristãos que estavam se afastando do Senhor ao confiarem novamente nas obras da lei de Moisés. O Apóstolo Paulo procurou corrigir esse problema enfatizando a diferença entre o pesado “jugo” da lei de Moisés, que levava à escravidão espiritual, e o evangelho de Jesus Cristo, que leva à liberdade espiritual. Por isto aproveitar o mês da Bíblia e estudar esta carta para melhor alcançarmos a liberdade por meio do evangelho de Jesus Cristo. Paulo provavelmente escreveu sua carta aos Gálatas enquanto viajava pela Macedônia durante sua terceira viagem missionaria por volta de 55-57 d.C.

O livro de Gálatas chama atenção como a carta mais fervorosa de Paulo, em que dirigiu uma severa repreensão tanto aos membros da Igreja que estavam se afastando quanto aos falsos mestres que os estavam desencaminhando. Gálatas contém a primeira apresentação escrita por Paulo a respeito da doutrina da justificação não somos justificados pelas obras da lei de Moisés, mas pela fé em Jesus Cristo, a carta contrasta “as obras da carne” com “o fruto do Espírito” (Gl 5, 16-25).

Vamos todos irmanados em Cristo, viver o propósito de estudar e devorar a Sagrada Escritura para vivermos em nossas famílias e comunidades o que a Palavra de Deus nos ensina e também vivenciar na vida o que rezamos na Palavra de Deus.

Que o mês de setembro, seja abençoado com muita paz e saúde para todos os paroquianos(as) e todos os homens e mulheres de boa vontade.

Pe. Elinei Eustáquio Gomes

Pároco

 

FacebookWhatsAppTwitter