A Vida e os Sacramentos da Igreja

8 de fevereiro de 2022

Amados irmãos e irmãs, iremos refletir um pouco durante alguns meses sobre a vivência dos sacramentos da Igreja. Neste mês de fevereiro iremos refletir sobre o Sacramento do Batismo e da Crisma.

A fé em Deus e na sua salvação é algo que transcende nossa matéria e baseia-se na crença de uma força espiritual e imperceptível no plano físico. Por isso, quando Jesus reinou na terra, Ele criou os sacramentos para que a graça santificante pudesse ser vista, tocada, provada e sentida pelos seres humanos ainda no mundo material.

Em outras palavras, pode-se dizer que os Sacramentos são presentes dados por Deus e seu Filho para que os cristãos possam provar das bênçãos divinas durante sua vida na terra.

Batismo

O Batismo é entendido como o sacramento que abre as portas da vida cristã ao batizado, incorporando-o à comunidade católica, ao grande Corpo Místico de Cristo, que é a Igreja em si. Este ritual de iniciação cristã é feito normalmente com a água sobre o batizando através de imersão, efusão ou aspersão. Ou, utilizando outras palavras do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, “o rito essencial deste sacramento consiste em imergir na água o candidato ou derramar a água sobre a cabeça, enquanto é invocado o Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”. O batismo significa imergir “na morte de Cristo e ressurgir com Ele como nova criatura”.

O Batismo perdoa o pecado original e todos os pecados pessoais e as penas devidas ao pecado. Possibilita aos batizados a participação na vida trinitária de Deus mediante a graça santificante e a incorporação em Cristo e na Igreja. Confere também as virtudes teologais e os dons do Espírito Santo. Uma vez batizado, o cristão é para sempre um filho de Deus e um membro inalienável da Igreja e também pertence para sempre a Cristo.

Crisma ou Confirmação

Confirmação do Batismo ou Crisma o batizado reafirma sua fé em Cristo, sendo ungido durante a cerimônia, recendo os sete dons do Espírito Santo. A unção é feita pelo Bispo ou padre autorizado, com óleo abençoado na quinta-feira da Semana Santa. É um sacramento instituído para dar oportunidade a uma pessoa, que foi batizada por decisão alheia q que tem, perante a Igreja, compromissos assumidos por outras pessoas em seu nome diante da pia batismal de confirmar o desejo de ser membro da família cristã dentro da Igreja Católica e de reafirmar aqueles compromissos, depois de atingir a “idade da razão”.

Simplificadamente, a cerimônia consiste na renovação das “promessas do batismo”, mediante perguntas do Bispo, que em geral a preside, feita em voz alta e do mesmo modo respondidas pelo crismando perante a comunidade. Como o batismo, o Crisma também imprime caráter, podendo ser ministrado apenas uma vez a cada pessoa.

Por ser um ato de afirmação de compromissos, a pessoa pode jamais receber o Crisma ou, indo participar da cerimônia, deixar de confirmar esses compromissos. De qualquer modo, quem não foi crismado ou quem se recusou a renovar os compromissos do batismo, pode fazê-lo em qualquer tempo.

O Crisma é, portanto, um sacramento dependente, complementar ao batismo, já que não tem qualquer significação se ministrado a quem não tenha sido batizado.

Deus abençoe a todos os paroquianos(as) e todos de bom coração.

Pe. Elinei Eustáquio Gomes
“Aquele que me enviou está comigo” (Jo 8-29)

FacebookWhatsAppTwitter