· Numa mensagem e com um apelo o Papa pede que a todos sejam garantidos os bens materiais e espirituais indispensáveis. E na audiência geral dedicada às crianças pede perdão pelos escândalos em Roma e no Vaticano ·

Um dúplice não à pobreza e à exclusão foi reafirmado pelo Papa Francisco com o renovado pedido de que a todos sejam garantidos os bens materiais e espirituais indispensáveis.

O Pontífice falou da temática económica num apelo durante a audiência geral de quarta-feira, 14 de Outubro. Recordando a próxima celebração do Dia mundial da rejeição da miséria o Papa frisou que «se propõe incrementar os esforços a fim de eliminar a pobreza extrema e a discriminação». Por conseguinte, «todos estamos convidados a fazer nossa esta intenção».

Precedentemente o Pontífice tinha dedicado a catequese às promessas que se fazem às crianças. E a propósito, «em nome da Igreja», pediu perdão «pelos escândalos que nestes últimos tempos aconteceram em Roma e no Vaticano».

Catequese do Papa